Camargo Giovaneli e Fogaça

A Cultura Organizacional Brasileira nas Organizações Públicas

Resumo: Este artigo apresenta e discute conceitos e abordagens que contribuem para a compreensão de aspectos e traços relacionados à cultura organizacional de organizações públicas no Brasil. Inicialmente, são tratados os conceitos e diferentes abordagens de cultura e cultura organizacional. A seguir, o artigo aborda a cultura de organizações públicas, apresentando um pequeno histórico das organizações públicas no Brasil, bem como seus conceitos e características, entre as quais se destacam a burocracia, o autoritarismo centralizado, o paternalismo, a descontinuidade e a ingerência política. Essas características interferem no modo como os trabalhadores atuam nessas organizações, observando-se o apego às regras e rotinas, a supervalorização da hierarquia, o paternalismo nas relações e o apego ao poder. Isso é importante na definição dos processos internos, na relação com inovações e mudança, na formação dos valores e crenças organizacionais e nas políticas de recursos humanos. Na conclusão, o artigo salienta os aspectos fundamentais a serem considerados ao se lidar com a cultura de organizações públicas no Brasil.

O Conflito e suas Consequências nas Relações Interpessoais: a Exacerbada Cultura do Medo que Aprisiona os Indíviduos

Resumo: Este artigo apresenta e discute abordagens de compreensão relacionadas ao conflito em suas origens, analisando sua influência nas relações individuais e coletivas, e suas interferências no dia a dia a causar situações de mais embate; também fundadas no medo injustificado, exacerbado pela não compreensão destas situações. Visa buscar o entendimento dos conflitos e emoções que envolvem tais relações, que afastam ou aproximam os envolvidos. Busca-se ressaltar a importância do conflito nestas relações, quando conduzido de forma positiva, desmistificando questões de fundo e possibilitando melhor interação social e entendimento individual dos envolvidos, conectando as partes, seus sentimentos, seus interesses e objetivos em face da questão que se mostra conflituosa. O desenvolver do artigo traz análise de situações pontuais de conflito, em esfera judicial, buscando situar os reais motivos de um problema, que não os trazidos inicialmente pelas partes, abordando as soluções que podem surgir do diálogo e compreensão de suas próprias inquietações, questionando a importância destas tribulações na vida e relações interpessoais, visto que podem proporcionar a conversação, conhecimento, aprendizado e melhoria nas relações. Finalizando, o artigo salienta aspectos a serem considerados para gerir emocionalmente as situações conflituosas nas relações interpessoais, minimizando seus efeitos negativos e privilegiando os positivos.